A culpa não é sua

Tempo de leitura: 1 minuto

Todas nós, alguma vez na vida, já sentimos culpa por não querer transar quando o parceiro visivelmente queria muito. Ficamos pensando e nos perguntando qual é o nosso problema e qual o motivo de não querer fazer sexo com aquela pessoa que muitas vezes amamos.

Nos sentimos culpadas porque a sociedade nos ensina isso. Quantas vezes você já ouviu alguém falando quando uma mulher é traída pelo seu companheiro “ele procurou na rua o que não encontrou em casa”. Pois é. E aí a culpa é sempre da mulher, que não deu o suficiente pra ele, na hora que ele queria. Pfvr, né?! Não somos bonecas infláveis.

Não estamos aqui para satisfazer somente as vontades de outra pessoa. A nossa vontade também é importante e por isso devemos ter relações sexuais somente quando quisermos e com quem quisermos.

É necessário criar a consciência de que não é nossa culpa, não é sua culpa. Pessoas normalmente tem vontades e desejos em determinados momentos. Se você não está no clima, seu parceiro não pode forçar a barra, né?! E se ele tentar fazer você se sentir culpada ou até forçar, é uma atitude abusiva. Relacionamentos abusivos podem acontecer com qualquer pessoa, o importante é ter a consciência disso e saber a hora de abandonar o barco.

Aliás, relacionamentos podem ser abusivos em diversas formas, não somente no sexo, mas essa é uma forma muito comum também. Se você conhece alguém que está passando por isso, tente alertá-la.

A vida acontece, problemas acontecem, vontades acontecem, tesões acontecem. Tudo é uma questão de consentimento e respeito. Pense em você, antes de qualquer coisa. Não se permita a transar com alguém sem vontade. Não finja orgasmos. E nunca, nunca se culpe por isso. Eles precisam aprender a nos respeitar.

Ah, e se você já é uma pessoa bem resolvida com esse assunto, é muito bom! Mas existem muitas mulheres que ainda não são. Quem sabe você pode dar uma forcinha para elas?! 🙂